O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou também nesta segunda-feira (30) que a elevação da alíquota do Programa de Integração Social/ Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (PIS/Cofins) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) que incide sobre a venda de cigarros. Segundo ele, o preço final ao consumidor aumentará 20% no caso dos cigarros mais populares e 25% para os produtos mais sofisticados.

“É bom para a saúde daqueles que fumam, pois é melhor que sintam no bolso do que no pulmão”, afirmou. “É por meio dos recursos provenientes desse desestímulo ao consumo de cigarro que vamos arrecadar e pagar a conta das outras medidas que têm o objetivo de aquecer a economia e manter os empregos”, declarou.