A CF – Comissão de Fiscalização da Assembléia Legislativa realizou sessão na manhã de ontem, tomando vários depoimentos sobre irregularidades que estão sendo apuradas no Porto de Paranaguá. Participaram da reunião os deputados Neivo Beraldin (presidente), Élio Rusch (vice-presidente), Nelson Tureck, Fernando Ribas Carli, Waldir Leite e Artagão Júnior.

O primeiro depoente do dia foi Mauro Mader, diretor-superintendente da TCP – Terminal de Contêineres de Paranaguá, que esteve presente na qualidade de convidado, tendo apresentado documentação de projeto e obra de berço para atracação de navios, cuja construção foi encerrada em dezembro de 2003 e que, segundo seu depoimento, até hoje não foi autorizado a operar.

Mader disse que esse atraso já causou prejuízo da ordem de R$ 13 milhões para os armadores e mais de R$ 3 milhões em perdas gerais. Também declarou que o porto perdeu, nesse período de 90 dias, o desembarque de 6 mil contêineres, que foram direcionados para outros portos do País.

Na seqüência, foram colhidos os depoimentos dos assessores jurídicos da Appa -Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Alaor Reis e Mauro Maranhão, que discorreram sobre inúmeros assuntos, inclusive a não-atualização de batimetria no porto, renovação de seguros e contratação de empresas com vínculos de parentesco com diretores.

O deputado Waldir Leite disse que os seguros para os navios que operam em Paranaguá nunca estiveram tão altos, em função dos riscos por falta de dragagem, que não estão permitindo a operação normal das embarcações.

Encerrando os depoimentos abertos ao público, compareceu a representante da Clínica São Paulo, Mariana Costa, que foi questionada a respeito de contrato celebrado entre a empresa e a Acip – Associação Comercial e Industrial de Paranaguá, objetivando a prestação de serviços aos funcionários do porto.

Encerrando a pauta do dia, aconteceram os depoimentos reservados de Valdir Neves, ex-responsável pela contabilização de soja e Gilmar Francener, atual contador da Appa.

Na próxima sexta-feira, a CF realiza audiência pública, a partir das 10h, no plenário da AL. Já estão confirmadas as presenças do diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Aquaviários, superintendente de Serviços de Transportes de Cargas da Agência Nacional de Transportes Terrestres, presidente da Associação Brasileira de Terminais Portuários, superintendente da Ocepar, presidente do Conselho de Administração Portuária, presidente da Associação Comercial e Industrial de Paranaguá, diretor geral da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais, representante da Associação de Comércio Exterior do Brasil e Eduardo Sciarra, deputado federal do Paraná.

Na oportunidade serão discutidos os problemas e as soluções para os portos de Paranaguá e Antonina. A sessão foi proposta pelo deputado Neivo Beraldin.

Ao término do evento será elaborada Carta de Intenções, a ser assinada pelos participantes envolvidos, com recomendações e metas para serem implementadas. Também será discutida a formação de comissão multidisciplinar para acompanhamento das soluções propostas.