A exploração de petróleo na camada pré-sal apresenta inúmeras oportunidades de desenvolvimento tecnológico para o País, afirmou nesta segunda-feira, 12, o presidente da Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA), Oswaldo Pedrosa Júnior, em discurso na abertura do XXVI Fórum Nacional, no Rio. “Existem inúmeras oportunidades de desenvolvimento tecnológico. O pré-sal está entre os mais complexos da indústria do petróleo, temos que trabalhar no desenvolvimento de tecnologia”, disse Pedrosa.

O presidente da PPSA lembrou ainda que o pré-sal é uma grande oportunidade para elevar a receita fiscal do governo, além de propiciar o desenvolvimento da indústria nacional, com a consolidação do complexo produtivo da cadeia de petróleo e gás.

Ele lembrou que os campos do pré-sal já descobertos encontram-se em desenvolvimento acelerado e que a exploração dos poços já alcançou 428 mil barris por dia em abril. Em 2020, a expectativa é que essa produção seja superior a quatro milhões de barris por dia, provenientes, majoritariamente, das bacias de Campos e Santos.

O executivo ressaltou que os recursos recuperáveis do Brasil são da ordem de 106 bilhões de barris de petróleo, sendo 72% provenientes das bacias de Campos e Santos, principalmente da camada pré-sal.

Pedrosa afirmou ainda que a PPSA está focada no momento na gestão do contrato do Campo de Libra e na representação da União quando há descobertas em áreas ainda não contratadas do pré-sal.