Quem já teve documentos furtados ou perdidos sabe dos transtornos e os gastos envolvidos para se ter a segunda via do Registro Geral (RG), Carteira Nacional de Habilitação (CNH), dentre outros documentos mais guardados nas carteiras.

Mas como se isso não bastasse, outra preocupação pode tirar o sono daqueles envolvidos com esses delitos: ser surpreendido por cobranças indevidas e descobrir que outra pessoa está utilizando seus dados para efetuar compras e sujar seu nome na praça.

Sabendo disso, o comandante do Policiamento da Capital, coronel Jorge Costa Filho, diz que o ideal é carregar na carteira apenas aqueles documentos que serão utilizados no dia.

“Se a pessoa for um motorista, é preciso levar apenas sua identidade, CNH e documento do carro. Titulo de eleitor? Não há necessidade, devemos carregá-lo apenas em dias de eleição. O CPF (Cadastro de Pessoa Física) está na CNH, também não é preciso carregar todos os dias”, afirma.

Por conta do costume, Costa Filho conta que muitos brasileiros carregam muito mais do precisam na carteira. “Além de todos os documentos extras que ele leva, carrega consigo muitos cartões de crédito e um talão de cheque com várias folhas em branco. Nesse caso, a orientação é a mesma: carregue apenas o essencial”, adverte o comandante.

De acordo com ele, uma folha do talão de cheque basta. “Hoje a praticidade dos cartões de crédito e débito está abolindo o cheque. Para não ter problema, o ideal é levar apenas uma folha e cruzada. Isso impede as chances de fraudes, servindo apenas para uma emergência”, completa o coronel.

Caso tenha os documentos furtados ou perdidos, o Costa Filho explica que a primeira providência a ser tomada é a elaboração do Boletim de Ocorrência (BO). “É preciso ir à Delegacia de Polícia e registrar a queixa.

O BO é como uma garantia para podermos reverter qualquer ação que seja feita pelo bandido ou pela pessoa que achou a carteira. Após isso, é preciso cancelar os cartões de crédito, débito e retirar no banco – com o BO em mãos – um documento confirmando que foi avisado o roubo dos cartões. Assim, o cidadão terá mais uma precaução em mãos caso alguma transferência indevida aconteça”, explica.

A Empresa Brasileira dos Correios possui um serviço de achados e perdidos em todo o território brasileiro. Caso ache um documento, deposite-o em uma caixa de coleta ou entregue-o diretamente na agência dos Correios mais próxima.

Se você perdeu sua carteira, procure o serviço de Achados e Perdidos na Agência Central de Curitiba (Rua 15 Novembro, 700, Centro) para obter informações a respeito ou ligue 0800-5700-100.

Se você tiver críticas ou sugestões, escreva para consumidor@oestadodoparana.com.br.