O Presidente do Peru, Alan Garcia, sugeriu neste domingo (1º) que seu país e o Chile devem coordenar suas políticas para a exploração do cobre de forma a administrar os preços. A proposta foi feita 20 anos após a dissolução do último cartel do metal. “Creio que somos países cuja presença nesse setor em todo o mundo é tão importante que devemos trabalhar de maneira conjunta para evitar a queda nos preços do cobre”, declarou Garcia. “Articular e coincidir nossas políticas será um feito muito importante”, completou Garcia sem dar detalhes de sua proposta.

Esses comentários de Alan Garcia ocorrem 20 anos depois que o Conselho Intergovernamental de Países Exportadores de Cobre, formado pelo Chile, Peru, Zaire e Zâmbia, foi dissolvido por não ter cumprido com seus objetivos na época. A produção de cobre do Chile está perto de seis milhões de toneladas ao ano, e o Peru produziu 1,3 milhões de toneladas em 2008. A proposta de Alan Garcia chega em meio a problemas econômicos no país como alta na taxa de desemprego, além da queda nos preços do cobre provocada pelo enfraquecimento na demanda pela commodity devido à desaceleração na economia global. As informações são da Associated Press.