A Petrobras retomou hoje as obras de terraplenagem do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), paralisadas desde a semana retrasada por conta do excesso de chuvas. Na última segunda-feira, a companhia já havia anunciado um acordo para a manutenção das obras por 60 dias com o consórcio CTC, formado pelas construtoras Andrade Gutierrez, Norberto Odebrecht e Queiroz Galvão, responsável pelos trabalhos, enquanto as partes negociam um acordo sobre o pagamento dos dias parados pelas chuvas.

As obras foram suspensas porque as chuvas acima da média na região estouraram a verba prevista para o pagamento de dias parados. Localizada em Itaboraí, região metropolitana do Rio, a obra emprega atualmente 3,7 mil funcionários. Com orçamento de US$ 8,4 bilhões, o Comperj tem início das operações previsto para 2012, com capacidade para processar 150 mil barris de petróleo por dia.