Os contratos futuros do petróleo WTI negociados na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) caíram abaixo de US$ 74,00 o barril. O movimento de queda dá seqüência às perdas da semana passada, quando o fundos decidiram vender posições após o contrato não ter se sustentado acima de US$ 78,00 o barril e o contrato de gasolina ter recuado para abaixo de US$ 2,00.

Operadores disseram que a posição comprada mantida por grandes fundos, a elevada oferta de gasolina em um momento em que a demanda tende a cair e os sinais de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) já começou a elevar sua produção também estão por trás da queda dos preços. A contínua pressão sobre as bolsas é igualmente citada como um dos fatores de recuo da commodity, interpretada como um sinal de que a crise no crédito de alto risco pode eventualmente ampliar-se ao ponto de desacelerar o crescimento da economia norte-americana.

Às 11h27 (de Brasília), o contrato de petróleo WTI para setembro caía 2,84% para US$ 73,35 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) eletrônica; na ICE, em Londres, o contrato para setembro do Brent cedia 3,32% para US$ 72,27 o barril. O contrato de gasolina para setembro caía 3,35% para US$ 1,9610.