O Produto Interno Bruto (PIB) da Rússia cresceu 1,2% no segundo trimestre ante igual período do ano passado, ficando abaixo da previsão do Ministério da Economia, de alta de 1,9%, segundo dados preliminares divulgados nesta sexta-feira pelo Serviço Federal de Estatísticas.

O resultado aumenta a pressão sobre o Banco da Rússia para relaxar a política monetária numa tentativa de sustentar a economia por meio de empréstimos mais baratos.

Mais cedo, o banco central russo manteve suas principais taxas de juros pelo sétimo mês consecutivo, citando a inflação acima do intervalo de sua meta.

Após crescer 3,4% em 2012 e 4,3% em 2011, a economia russa está sobre pressão, com a diminuição dos investimentos e o desempenho fraco de setores voltados à exportação. Fonte: Dow Jones Newswires.