A contração da economia da zona do euro no quarto trimestre do ano passado foi ainda mais profunda do que a inicialmente estimada, segundo dados finais da agência de estatísticas Eurostat, divulgados nesta terça-feira (7). O Produto Interno Bruto (PIB) da região europeia que compartilha o euro teve retração recorde de 1,6% no período entre outubro e dezembro de 2008 em comparação aos três meses imediatamente anteriores, e caiu 1,5% em relação a igual período de 2007. Economistas esperavam que as leituras preliminares, que mostravam contração de 1,5% na comparação trimestral e de 1,3% em base anual, fossem mantidas.

Até o fim do ano passado, a zona do euro era composta por 15 países europeus. A partir de janeiro deste ano, a eurozona passou a contar com 16 países europeus, após a entrada da Eslováquia.

O bloco entrou na sua primeira recessão no terceiro trimestre do ano passado, após ter registrado a segunda queda trimestral consecutiva de 0,3% do PIB. Em comparação anual, o PIB encolheu 0,6% entre julho e setembro de 2008.

Os números finais do quarto trimestre mostram que as exportações caíram 6,7% no período, enquanto as importações declinaram 4,7%. Os gastos das famílias caíram 0,3% no quarto trimestre de 2008. As despesas do governo cresceram 0,4%, enquanto a formação bruta de capital fixo (referente aos investimentos) caiu 4% no quarto trimestre. As informações são da Dow Jones.