A economia chilena registrou crescimento de 2,2% no terceiro trimestre, na comparação com igual período do ano passado, informou o banco central do país nesta quarta-feira. Em uma base sazonalmente ajustada, o PIB do Chile cresceu 0,4% ante o trimestre anterior.

A economia da nação sul-americana tem sido afetada pelo declínio na demanda global por cobre, que representa cerca de metade das exportações totais do país. O Chile é o maior produtor de cobre do mundo.

A economia chilena cresceu 2,5% no primeiro trimestre deste ano e 1,9% no segundo trimestre. O PIB do país deve crescer pouco mais de 2% neste ano, após avançar 1,9% em 2014.

No terceiro trimestre, a demanda doméstica aumentou 3,6% ante igual período do ano anterior, impulsionada pelo gasto dos consumidores. O BC chileno disse que as exportações recuaram 0,9% no trimestre, enquanto a produção de cobre recuou.

O crucial setor de mineração sofreu contração de 3% no terceiro trimestre, com a produção de cobre em baixa devido a greves. A atividade pesqueira recuou 4,3% no período, enquanto o setor agrícola, por outro lado, avançou 0,8%. A produção industrial cresceu 2,6% no terceiro trimestre e a atividade do setor de construção expandiu 3,8%. Fonte: Dow Jones Newswires.