A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil liberam, nesta terça-feira (15), novo lote do abono salarial do PIS/Pasep. Nesta remessa, é a vez de funcionários de empresas privadas nascidos em julho e servidores com número de inscrição final 6 sacarem o benefício.

O pagamento do abono de até um salário mínimo (R$ 1.212) começou em 8 de fevereiro para os inscritos no PIS (Programa de Integração Social) e no dia 15 de fevereiro para os inscritos no Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público).

Os primeiros recebem pela Caixa e os servidores públicos têm o valor depositado no Banco do Brasil. Os beneficiários têm até 29 de dezembro para sacar o valor. Nascidos de janeiro a junho e servidores inscritos com números de 1 a 5 já tiveram o abono liberado.

CONFIRA O CALENDÁRIO DO PIS

O pagamento varia conforme o mês de nascimento do beneficiário

Nascidos em – Recebem a partir de – Recebem até

Janeiro – 08/02/2022 – 29/12/2022

Fevereiro – 10/02/2022 – 29/12/2022

Março – 15/02/2022 – 29/12/2022

Abril – 17/02/2022 – 29/12/2022

Maio – 22/02/2022 – 29/12/2022

Junho – 24/02/2022 – 29/12/2022

Julho – 15/03/2022 – 29/12/2022

Agosto – 17/03/2022 – 29/12/2022

Setembro – 22/03/2022 – 29/12/2022

Outubro – 24/03/2022 – 29/12/2022

Novembro – 29/03/2022 – 29/12/2022

Dezembro – 31/03/2022 – 29/12/2022

CONFIRA O CALENDÁRIO DO PASEP

O pagamento do Pasep varia de acordo com o número final de inscrição do servidor​

Final da inscrição – Recebem a partir de – Recebem até

0 – Já liberado – 29/12/2022

1 – Já liberado – 29/12/2022

2 – Já liberado – 29/12/2022

3 – Já liberado – 29/12/2022

4 – Já liberado – 29/12/2022

5 – Já liberado – 29/12/2022

6 – 15/03/2022 – 29/12/2022

7 – 17/03/2022 – 29/12/2022

8 – 22/03/2022 – 29/12/2022

9 – 24/03/2022 – 29/12/2022

Quem tem direito ao abono do PIS/Pasep?

Tem direito ao abono do PIS/Pasep quem trabalhou com carteira assinada ou como servidor por, no mínimo 30 dias, consecutivos ou não, em 2020. Também é preciso estar cadastrado no programa PIS ou no Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais) há pelo menos cinco anos —ou seja, o primeiro emprego com carteira assinada deve ter ocorrido em 2015 ou antes.

Além disso, é necessário ter recebido até dois salários mínimos médios de remuneração mensal no ano-base, o que correspondem a R$ 2.090, considerando-se o salário mínimo de R$ 1.045 vigente em 2020, e ter seus dados informados pelo empregador (pessoa jurídica ou governo) corretamente na Rais ou no eSocial.

O valor pago depende do número de meses em que o beneficiário trabalhou em 2020. Confira

Meses trabalhados no ano-base

Valor do abono

1 – R$ 101,00

2 – R$ 202,00

3 – R$ 303,00

4 – R$ 404,00

5 – R$ 505,00

6 – R$ 606,00

7 – R$ 707,00

8 – R$ 808,00

9 – R$ 909,00

10 – R$ 1.010,00

11 – R$ 1.111,00

12 – R$ 1.212,00

DATAPREV FAZ REVISÃO DO ABONO DO PIS

Erros nos cadastros enviados por empregadores levaram a Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência) a fazer uma nova análise dos dados de 1,9 milhão de trabalhadores, que podem ter sido excluídos do pagamento neste ano por falha nas informações prestadas pelas empresas.

A consulta para saber se foi incluído no novo lote de pagamentos está prevista para ser liberada a partir desta quarta-feira (16), no aplicativo “Carteira de Trabalho Digital” e pela plataforma de serviços do trabalho no portal Gov.br.

COMO SACAR O PIS?

Trabalhadores que têm conta-corrente ou poupança na Caixa e têm direito ao PIS podem sacá-lo com cartão e documento de identificação nas agências da Caixa, casas lotéricas, caixas eletrônicos e correspondentes Caixa Aqui.

Quem recebe os valores pela Poupança Social Digital pode movimentar o valor no aplicativo Caixa Tem. Para fazer saques, é necessário selecionar a opção “Saque sem cartão”, gerar o código para retirada do dinheiro e utilizá-lo em caixas eletrônicos, lotéricas e correspondentes Caixa Aqui.

Caso o trabalhador não tenha conta na Caixa e o banco não tenha conseguido abrir a poupança digital em nome do beneficiário, o saque pode ser realizado presencialmente nas agências com apresentação do número do PIS e um documento oficial com foto, como RG ou carteira de motorista.

Também é possível sacar usando o Cartão do Cidadão com a senha nos caixas eletrônicos, unidades lotéricas e postos Caixa Aqui, de acordo com o calendário de pagamento.

COMO SACAR O PASEP?

O abono do Pasep é destinado a quem é inscrito no programa como servidor público federal, estadual ou municipal ou empregado de empresas públicas e sociedades de economia mista.

A consulta para saber se tem direito pode ser feita no site do Banco do Brasil, em consulte seu Pasep, na central de atendimento telefônico do banco, nos números 4004-0001 ou 0800-7290001, ou pelo Alô Trabalhador, no telefone 158. O servidor deverá informar o número de inscrição no Pasep ou o CPF e a data de nascimento.

O benefício é depositado em conta-corrente e poupança em nome do titular, no Banco do Brasil. Correntistas de outras instituições podem transferir os valores via TED (Transferência Eletrônica Disponível).

O saque também pode ser feito nas agências do Banco do Brasil, com apresentação de documento oficial de identificação.

Pantanal

Zuleica não aceita morar na fazenda com os filhos

Além da Ilusão

Davi expulsa Iolanda de casa

Novidades da Netflix

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Estreia da semana

5 curiosidades sobre “O Telefone Preto”