O plano de estímulo econômico da administração Obama manteve ou criou quase 3 milhões de empregos nos Estados Unidos e deve salvar mais 500 mil vagas até o fim do ano, de acordo com um relatório do Conselho de Assessores Econômicos da Casa Branca. Segundo uma autoridade da Casa Branca, o relatório mostra que, para cada dólar gasto pelo governo norte-americano em projetos de energia renovável e em outras áreas sob a Lei de Recuperação e de Investimentos, o setor privado está gastando US$ 3,00.

O documento deve ser divulgado integralmente mais tarde pelo vice-presidente dos EUA, Joe Biden, e pela presidente do Conselho de Assessores Econômicos da Casa Branca, Cristina Romer, durante uma audiência com o Comitê Econômico Conjunto do Congresso. “A Lei de Recuperação parece estar estimulando o investimento privado e a criação de empregos, em um período que a economia precisa muito disso”, afirmou Romer, em seu discurso preparado.

A administração Obama está tentando reforçar o apoio às iniciativas do governo para estimular a economia por meio da Lei de Recuperação e Reinvestimentos, que foi ratificada no início do ano passado e alocou US$ 787 bilhões para medidas com essa finalidade. Biden e o presidente dos EUA, Barack Obama, têm viajado para empresas e fábricas em todo o país semanalmente para realçar para onde o dinheiro da Lei de Recuperação está indo. Obama deve participar da inauguração da uma fábrica de baterias amanhã em Holland (Michigan). As informações são da Dow Jones.