O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial da China subiu de 51,4 em setembro para 51,7 em outubro, maior leitura registrada desde fevereiro de 2017. O indicador foi divulgado na madrugada desta sexta-feira, 1º, pela IHS Markit em parceria com o grupo de mídia chinês Caixin Media.

A leitura marca o terceiro mês de alta do PMI da manufatura chinesa. A produção industrial do país asiático e as novas encomendas aceleraram expansão – impulsionadas pelo fôlego renovado das exportações, as encomendas cresceram no maior ritmo desde janeiro de 2013, segundo comunicado da Markit/Caixin.

“Tanto a demanda interna quanto a externa melhoraram substancialmente”, avalia Zhengsheng Zhong, diretor de análise macroeconômica da consultoria CEBM, parceira da Caixin. “As novas exportações voltaram a crescer e atingiram o patamar mais alto desde fevereiro de 2018, presumivelmente devido à isenção de tarifas sobre mais de 400 categorias de produtos chineses pelos Estados Unidos”.

De acordo com Zhengsheng, as exportações tiveram a maior aceleração desde o início da guerra comercial sino-americana.