Brasília

(AG) – A Secretaria de Direito Econômico (SDE) do Ministério da Justiça terá a ajuda da Polícia Federal para investigar o cartel das distribuidoras de gás de cozinha (GLP) no Triângulo Mineiro. Esta será a primeira vez que agentes da Polícia Federal vão averiguar infrações contra a ordem econômica no país. Segundo a secretária de Direito Econômico, Elisa de Oliveira, a PF tem poder para solicitar à Justiça escutas telefônicas e fazer buscas e apreensões, o que pode facilitar a obtenção de provas concretas que permitam a condenação do cartel pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

O apoio da Polícia Federal é importante, principalmente, quando há casos de infração à ordem econômica constatados em todo o país.

O processo administrativo contra as oito maiores distribuidoras do país foi instaurado na sexta-feira passada, depois de uma denúncia apresentada pelo Ministério Público de Uberlândia (MG). As provas são fitas gravadas, com autorização judicial, que mostram os empresários combinando pequenas diferenças de preços para burlar a fiscalização.