A Grécia deveria vender suas ilhas desabitadas, propriedades e companhias para ajudar a reduzir o alto déficit orçamentário do país do sul europeu, sugeriram representantes de partidos da coalizão de centro-direita da chanceler alemã, Angela Merkel. “Alguém que está falido deve transformar em dinheiro tudo que tem para saldar seus credores. A Grécia possui propriedades, companhias e ilhas desabitadas, que podem ser usadas para reduzir a dívida”, afirmou Josef Schlarmann, chefe do grupo de empresas de médio e pequeno porte ligado aos partidos conservadores da Alemanha, segundo reportagem do jornal Bild publicada hoje.

Um parlamentar do Partido Democrático Livre (FDP), Frank Schaeffler, afirmou ao jornal que “a chanceler não pode violar a lei, não pode prometer auxílio à Grécia”. O FDP faz parte da coalizão governista. Ainda segundo Schaeffler, um especialista em economia, a Grécia “precisa vender seus ativos em companhias e também propriedades como ilhas desabitadas”. A Grécia luta para controlar seus grandes déficits orçamentários. Na quarta-feira, o governo do país anunciou um programa de austeridade para reduzir esse déficit.

Greve

As duas principais centrais sindicais da Grécia, GSEE e ADEDY, convocaram uma paralisação de três horas para amanhã. A intenção é protestar contra as medidas de austeridade recentemente anunciadas pelo governo, que incluem fortes cortes no setor público e nos benefícios dos funcionários desse setor. “Os trabalhadores demonstram seu desacordo intenso e fundamental com as medidas econômicas injustas e unilaterais, que irão sobrecarregar fortemente os trabalhadores, pensionistas e desempregados”, afirmou em comunicado hoje a GSEE. As informações são da Dow Jones.