A exportação de veículos pelo Porto de Paranaguá no primeiro semestre de 2007 aumentou 71,34% se comparada com o volume exportado no mesmo período do ano passado. De janeiro a julho deste ano, foram para o mercado externo 67.095 veículos, contra 39.158 unidades nos primeiros seis meses de 2006. Nas importações, o Porto de Paranaguá também registou aumento. Foram 24.674 veículos importados pelo terminal paranaense, número 112,36% maior que o registrado em 2006.  

Os principais destinos dos carros exportados pelo Porto de Paranaguá são Alemanha, Argentina e México. A Volkswagen, Renault e Nissan são, respectivamente, as empresas que mais exportam veículos por Paranaguá. Considerando as importações, os principais fornecedores são Argentina e México, com veículos da Volkswagen e Nissan.

?Devido a grande demanda, estamos liberando mais espaço para movimentação de veículos no Porto de Paranaguá. Já abrimos 700 novas vagas, que já foram ocupadas, e existe demanda para mais do que dobrar essa capacidade a médio prazo. Já estamos estudando novos espaços na área portuária para atender às exportações e importações de veículos?, contou Cláuber Candian, chefe do Departamento de Operações da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).

Logística

As melhorias logísticas e a agilidade no processo de escoamento têm garantido a preferência das operadoras em movimentar veículos pelo porto paranaense. As adequações no berço utilizado para movimentação de veículo – chamado de dolphin – agilizaram o embarque e o desembarque dos carros. Atualmente, a prancha (movimentação mínima) exigida pela Appa é de 250 veículos por hora.

Em Paranaguá, os pátios usados pelas montadoras ficam próximos ao cais, diferente do que ocorre em outros portos, onde os carros precisam percorrer longas distâncias até os navios. Dessa forma, a ocorrência de acidentes e avarias com este tipo de carga zerou no terminal público. Há quase três anos não há registro de acidentes envolvendo veículos para embarque ou desembarque no porto.