Os depósitos superaram os saques nas cadernetas de poupança em R$ 30,657 milhões em novembro. Segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central (BC), os números mostram forte piora na comparação com os últimos meses. Ante outubro de 2011, houve queda de 97,1% na captação de recursos pelas cadernetas. Se a comparação for feita com novembro de 2010, a baixa é ainda maior, de 99,2%. Em 2010 e em 2009, a captação da poupança em novembro superou os R$ 4 bilhões. Em 2008, mesmo com a crise financeira passada, o desempenho foi superior a R$ 2,6 bilhões.

Com essa forte queda na atração de recursos no mês passado, novembro de 2011 registrou o pior resultado para o mês desde 2002, quando as contas terminaram o mês com captação negativa – saques maiores que as aplicações – em R$ 227,075 milhões.

Segundo o BC, o resultado do mês passado foi gerado graças aos depósitos que somaram R$ 107,969 bilhões durante novembro. O valor foi ligeiramente maior que as retiradas, que atingiram R$ 107,938 bilhões no período. Além da ligeira vantagem dos depósitos, as cadernetas existentes acumularam rendimento de R$ 2,260 bilhões no decorrer de novembro.

Em 30 de novembro, o saldo de todas as contas de poupança no Brasil somava R$ 414,168 bilhões.