O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou a jornalistas nesta quinta-feira, 2, que a Petrobras “tem toda a liberdade corporativa para tomar decisões”, incluindo o reajuste de preços dos combustíveis. O presidente da petroleira, Aldemir Bendine, declarou que não descarta uma reajuste este ano.

“O preço dos combustíveis é uma decisão corporativa da Petrobras. O governo indicou representantes do setor privado para representá-lo no Conselho de Administração da Petrobras, que tem toda a liberdade corporativa para tomar decisões”, disse o ministro. “Sobre eventuais impactos dessas decisões que ainda não ocorreram eu obviamente ainda não tenho o que dizer”, completou.

Barbosa frisou no final da entrevista que a economia brasileira está se movendo na direção certa, “mas essas coisas levam tempo”, sobretudo em um país grande e com economia diversificada como o Brasil. O ministro frisou, ainda, que acredita que a visão geral do Congresso é de que as medidas de ajuste na política econômica precisam ser adotadas. “No final desse processo, a economia fica mais forte”, afirmou.