O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, orientou hoje seu ministro de Finanças, Taro Aso, e o presidente do banco central japonês (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko Kuroda, a tomar as “medidas necessárias” para sustentar a economia e mercados financeiros, sinalizando que acompanha de perto a nova tendência de valorização do iene após a inesperada decisão do Reino Unido de votar por sua saída da União Europeia, em plebiscito realizado no último dia 23.

“Eu quero que eles mantenham contatos com os demais países (do Grupo dos 7, ou G-7) por meio de todos os canais existentes e tomem as medidas necessárias, de forma flexível dos pontos de vista econômico e financeiro”, disse Abe, durante reunião com Aso e Kuroda.

Abe também instruiu os dois a continuar “prestando muita atenção aos movimentos dos mercados financeiros, inclusive os dos mercados de câmbio.

Segundo Abe, há uma “noção de incerteza e preocupação com os riscos” nos mercados financeiros.

Kuroda, por sua vez, disse que o BoJ tem condições de oferecer um volume ilimitado de dólares às empresas financeiras, caso haja necessidade de liquidez, em sua última tentativa de acalmar a turbulência causada pela vitória do chamado “Brexit”. Fonte: Dow Jones Newswires.