Rio – O presidente da Eletrobras, Luiz Pinguelli Rosa disse que ?é muito pequeno?, o risco de acontecer apagão de energia no sistema interligado do Brasil, como aconteceu em 2001. Ele reconheceu que sempre pode acontecer um acidente como a queda de torres ou em situações localizadas como em Manaus, que preocupam o governo porque precisa de investimentos. ?Apagão geral do país inteiro não vai ocorrer de modo algum. Não há esse problema?.

Pinguelli Rosa disse que o governo trabalha no novo sistema para reduzir cada vez mais o risco de falta de energia. ?Nós acabamos com a história de que o governo podia ficar de fora, porque as coisas de arranjavam por si mesmas na área elétrica?.

O presidente da Eletrobrás não vê justificativa para se dizer que o setor privado não vai ser atraído para investir. ?Nós temos na Eletrobrás uma quantidade enorme com o setor privado, muito maior que antes?, acrescentou.

Durante a assinatura do contrato de patrocínio da Eletrobras ao basquete feminino, que prevê o recolhimento de alimentos para o Fome Zero nos jogos, Pinguelli disse que além dos investimentos em esportes a empresa está cumprindo o dever de gerar energia elétrica, num quadro muito difícil do setor. Ele informou que a Itaipu Binacional, ?em um grande esforço?, inaugura, uma turbina nova, no próximo sábado. ?Não estamos nesse choro de que tem que ficar tudo parado porque tem que haver o risco garantido da empresa. A Eletrobras está fazendo o que é preciso. Ela não está se endinheirando. Essa não é tarefa de uma empresa pública?, disse.