O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse nesta quarta-feira (16) que o crescimento do Brasil neste ano vai depender muito do impacto da crise econômica nos Estados Unidos. Na sua avaliação, os efeitos dos problemas no nível de atividade na economia norte-americana podem ser sentidos pelo Brasil não só pelas exportações do País para os EUA mas também para outros países e, eventualmente, também afetar os preços internacionais das commodities.

"Mas o Brasil vai bem, está crescendo baseado na demanda interna. Portanto, o Brasil está menos dependente dos mercados internacionais", ressaltou.

Meirelles destacou, contudo, que os Estados Unidos são a maior economia do mundo e a crise pode ter repercussões negativas em todo o planeta. "Se os EUA tiverem um problema grave isso não é bom para ninguém, vai afetar todo mundo, inclusive o Brasil.