Os juros cobrados pelos bancos nas operações de empréstimo pessoal e na modalidade de cheque especial recuaram em 2012, informou nesta terça-feira a Fundação Procon-SP. De acordo com levantamento da instituição, a taxa média do empréstimo pessoal foi de 5,54% ao mês em 2012, 0,12 ponto porcentual abaixo da taxa de 2011 (5,66%). Já a taxa média do cheque especial passou de 9,45% para 8,59% no período, queda de 0,86 ponto porcentual. A pesquisa envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander.

Segundo o Procon-SP, 2012 teve início com uma taxa média de 5,88% no caso dos empréstimos pessoais e fechou o ano com 5,35%. O banco que registrou a taxa média mais alta foi o Itaú, com 6,66%, enquanto na outra ponta ficou a Caixa Econômica Federal: 4,35%.

O levantamento mostrou que, na modalidade de cheque especial, 2012 começou com uma taxa média de 9,54% e encerrou o ano com 7,92%. O banco que apresentou a taxa média mais elevada foi o Safra, com 9,97%. Também nesse caso, a Caixa Econômica Federal registrou a menor taxa, de 5,60%.