A produção de motocicletas atingiu 150.121 unidades em setembro, queda de 4,7% em relação às 157.477 motos fabricadas em agosto e 14,6% mais de tudo o que foi produzido em igual período de 2012, quando a produção somou 130.940 unidades, informou a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), nesta terça-feira, 8. No acumulado de janeiro a setembro deste ano, foi produzido 1,259 milhão de unidades, baixa de 6,9% ante o 1,353 milhão de unidades fabricadas nos nove primeiros meses de 2012.

“Podemos atribuir o crescimento da produção (ante setembro de 2012) aos lançamentos do ano”, avaliou o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, que participa da abertura do Salão das Duas Rodas, hoje, em São Paulo.

As vendas das indústrias às concessionárias cresceram 10,7% entre agosto e setembro e o mesmo porcentual ante setembro do ano passado, para 142.871 unidades. No acumulado dos nove primeiros meses de 2013, as vendas no atacado somam 1,284 milhão de unidades, baixa de 7,2% sobre igual período de 2012.

No varejo, foram comercializadas 117.754 motocicletas em setembro contra 129.050 do mês anterior, queda de 8,8%. No comparativo de setembro deste ano com o mesmo mês de 2012, houve uma alta de 2,2% nos emplacamentos. Nos nove primeiros meses de 2013, foi emplacado 1,259 milhão de motocicletas, queda de 6,9% ante o mesmo período de 2011

Exportações

Na comparação com agosto, as exportações recuaram 41,4% no mês passado, de 13.941 para 8.169 motocicletas. Sobre setembro de 2012, a queda foi de 8,2%. O total acumulado de janeiro a setembro atingiu 76.622 unidades, volume 0,4% inferior ante as 76.961 unidades do mesmo período de 2012.