O mercado de juros segue sob o efeito do noticiário de quarta, que está estimulando muitos investidores a zerar posições. O crescimento da produção industrial de maio em 1,3%, acima das estimativas, e do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que subiu 0 55% em junho, também além das previsões, estão levando investidores a corrigir excesso de aplicação no mercado de juros.

Os dois indicadores tiveram efeito intenso sobre os preços porque o mercado já vem frágil há várias semanas. Primeiro, por causa das incertezas no exterior, que afastaram boa parte dos investidores estrangeiros do mercado; e, depois, em razão do desconforto provocado pela definição da meta de inflação de 2009 em 4,5%.