A Vitrine de Tecnologia de Leite, promovida pela Emater-PR em parceria com a Embrapa Gado de Leite de Juiz de Fora – MG, é uma das atrações das unidades expositivas da Via Rural da 44.ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina. Nela o visitante pode conhecer a cadeia produtiva do leite, que vai desde a ordenha da vaca até a chegada do leite nas prateleiras dos supermercados.

Segundo o médico veterinário Paulo Hiroki, executor regional do projeto leiteiro Vitória para o Norte do Paraná, da Emater-Paraná, o objetivo da unidade é mostrar todos os elos da cadeia produtiva do leite, incluindo as fases de planejamento, uso de insumos agropecuários, escolha de raças e fase final do mercado consumidor. Para o produtor de leite a Via Rural mostra tecnologia na obtenção de melhores resultados econômicos. Hiroki afirma ainda que a Vitrine procura atingir os diversos segmentos de público visitante da exposição, inclusive crianças e idosos.

Maria Geralda, da Embrapa Gado de Leite, afirma que como o leite e seus derivados têm importantes vitaminas e cálcio para a dieta do ser humano, a unidade oferece uma recepção diferente, voltada para as crianças, com a meta de incentivar o consumo de leite durante a infância. Para ela, na produção de leite com qualidade é necessário realizar todas as fases de forma higiênica e com uso da tecnologia adequada.

Outra fase fundamental no processo industrial do leite demonstrado na Vitrine do Leite é a pasteurização, que consiste em elevar o leite a uma temperatura de 75º C e resfriar rapidamente, visando destruir as bactérias sem eliminar a vitamina C. É também destacada a importância do consumidor em prestar atenção no produto industrializado dentro dos supermercados, olhando a data de fabricação e o prazo de validade, além de verificar a existência do selo de inspeção sanitária do produto.

Para os integrantes do setor leiteiro, a Via Rural programou para o dia 15, quinta-feira, o 9.º Encontro de Produtores de Leite, quando serão discutidos temas como melhoramento do rebanho, higiene na produção, além dos aspectos econômicos da atividade.