Brasília – O governo anuncia hoje, no Ministério da Fazenda, um programa de incentivo à compra de eletrodomésticos. Com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que podem chegar a R$ 400 milhões até o fim do ano, serão financiados fogões, geladeiras, máquinas de lavar e TVs para os trabalhadores. O programa, chamado de Liga Branca, tem também o objetivo de pelo menos manter o nível de emprego no setor até dezembro – uma garantia dada pelas empresas fabricantes ao governo para o lançamento do projeto.

Segundo fontes do governo, apesar de a previsão de investimento para a troca do eletrodoméstico velho ou a compra de um novo ser de R$ 400 milhões, inicialmente serão autorizados o uso de R$ 200 milhões de recursos do FAT. Metade desse valor será usada pela Caixa Econômica Federal e a outra metade pelo Banco do Brasil. O financiamento para os trabalhadores não terá limite de renda, o que significa que tanto a classe média quanto os de baixa renda terão acesso ao produto.

O foco do programa é o trabalhador de renda mais baixa porque o crédito será limitado a R$ 800. Com esse dinheiro, obtido na Caixa ou no BB, o trabalhador vai à loja de sua preferência e compra o fogão, geladeira, máquina de lavar ou TV à vista. “O programa vai alcançar o trabalhador de baixa renda pelo aumento do prazo de pagamento, que será de 36 meses nos bancos, e também pela taxa de juros mais baixa, de até 2,53% ao mês”, explicou um técnico que trabalhou no detalhamento do projeto.

As taxas foram fixadas em 2,53% porque os recursos do FAT precisam ser remunerados de acordo com a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais a variação da inflação. A TJLP atualmente está em 12% ao ano.

O estímulo ao setor foi anunciado anteontem pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva como uma forma de “agilizar o comércio nessa indústria, que está tendo um problema muito sério”. O presidente disse a empresários que o governo vai fazer com que “todo e qualquer dinheiro que possa financiar o consumo de massa” possa ser colocado à disposição daqueles que precisam de recursos.