Num reflexo do avanço da inadimplência em meio ao agravamento da crise, o número de títulos protestados no País por falta de pagamento subiu 22,9% no ano passado, segundo informações da Boa Vista, empresa que presta serviço de proteção ao crédito. Só em dezembro, houve aumento de 11,8% dos protestos na comparação com novembro e de 6% em relação a igual período do ano passado, sendo que o valor médio dos títulos protestados no mês passado foi de R$ 3,1 mil.

Se considerados apenas os títulos protestados de empresas, o aumento nos registros foi de 6,5% em 2016, num resultado explicado pelo forte aumento, de 17,5%, dos protestos na região Sudeste. Nas demais regiões, houve queda nos protestos de títulos de empresas.