A partir deste ano, o Programa de Sustentação do Investimento (PSI) poderá financiar projetos de infraestrutura logística, segundo informou, nesta sexta-feira, o Ministério da Fazenda por meio de nota à imprensa. Na próxima segunda-feira (28), o governo editará uma Medida Provisória alterando o PSI de 2013. Com a mudança, o programa poderá emprestar recursos não apenas para aquisição de bens de capital e estímulo à inovação, como é até agora, mas também para realização de projetos dentro do Programa de Investimentos em Logística: Rodovias e Ferrovias.

“Esta é mais uma medida de apoio aos investimentos, que são fundamentais para sustentar um crescimento econômico robusto e sustentável no longo prazo”, avaliou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, por meio da nota. “A iniciativa reforça nosso cenário de crescimento dos investimentos em 2013, liderando a expansão da economia brasileira”, completou o ministro.

O financiamento dos projetos de infraestrutura logística no PSI 2013 terá taxa de juros de 3% ao ano nas operações contratadas no primeiro semestre e de 3,5% ao ano no segundo semestre. O prazo de financiamento é de até 20 anos com carência de até 36 meses. O dinheiro para essa nova área de atuação que poderá buscar financiamento no PSI virá da parcela de R$ 15 bilhões de recursos próprios do sistema bancário, decorrentes da liberação de depósitos compulsórios sobre depósitos à vista. Apesar da mudança, a Fazenda informa que o montante total do PSI 2013 continua previsto em R$ 100 bilhões.