De janeiro a agosto deste ano o Paraná obteve 53% mais receita na exportação de frango do que no mesmo período de 2003. O resultado coloca o Paraná ao lado de Santa Catarina como maiores exportadores de aves do País. No mês passado, por exemplo, as empresas paranaenses venderam mais que as do estado vizinho: 81 mil toneladas, contra 68 mil de Santa Catarina.

O resultado de agosto foi o melhor da história das exportações avícolas do Paraná. Em relação ao mês anterior (julho de 2004), o aumento no volume de frango exportado foi de 68%. De acordo com o presidente do Sindicato dos Abatedouros e Empresas Avícolas do Paraná (Sindiavipar), Domingos Martins, este crescimento é resultado da situação privilegiada do Paraná em alojamento e qualidade do frango produzido. “Todos os meses as empresas paranaenses recebem comitivas de outros países interessadas em comprar nossos produtos”, afirma Martins.

Segundo ele, pelo menos metade dos novos contratos de exportação de frango feitos pelo Brasil são fechados por avícolas do Paraná. “Os importadores reconhecem em nosso estado compromisso com a qualidade do produto e com os prazos.” De acordo com Martins, um dos fatores que contribui com esta garantia de embarques é a variada possibilidade de escoamento: são cinco portos por onde o frango paranaense pode ser exportado: Paranaguá, Antonina, Ponta do Félix, São Francisco do Sul (SC) e Itajaí (SC).

Domingos Martins destaca ainda a participação de médias e pequenas empresas, que estão em constante ampliação de suas unidades e em busca de novos mercados. “Em todo Paraná são 19 empresas adaptadas para exportar.”