O Brasil exportou cerca de US$ 400 milhões em carne de frango durante o mês de maio, o que corresponde a um aumento de 84,9% em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo divulgado ontem (18) em São Paulo pela Associação Brasileira dos Exportadores de  Frango (Abef). Essa receita cambial equivale a 274 mil toneladas de carne, ou seja, 39,4% a mais que maio de 2006.

Entre as exportações do mês passado, o frango vendido inteiro se destaca pela receita cambial de US$ 120,5 milhões, 125,5% a mais na mesma comparação. Segundo o presidente-executivo interino da entidade, Christian Lohbauer, o crescimento percentual acentuado do faturamento de maio ocorreu porque em maio de 2006 houve queda acentuada nas vendas nos mercados europeu e asiático devido à ameaça de gripe aviária.

Nos cinco primeiros meses deste ano, o Brasil exportou 1,28 milhões de toneladas de carne de frango, 22,6% a mais que no período de janeiro a maio do ano passado. A receita foi de US$ 1,75 bilhões, 41,3% a mais na mesma comparação. Destacam-se as exportações de frango industrializado, que acumularam cerca de US$ 188,6 milhões, 80,3% a mais que o mesmo período em 2006.

Os principais destinos do frango brasileiro este ano foram o Oriente Médio e a Ásia, que compraram respectivamente cerca de 400 mil toneladas (US$ 467 milhões) e 322 mil toneladas (US$ 429 milhões) nos últimos cinco meses. Porém, a evolução dos dois mercados têm sido bastante diferentes, pois este ano o consumo da carne de frango brasileiro no Oriente Médio cresceu 59,5%, enquanto na Ásia, apenas 0,2%, em relação ao ano passado.

Apesar do aumento no lucro e nas exportações, a Abef anunciou que a receita dos exportadores de frango desde 2006 poderia ter sido R$ 1,14 bilhão maior, segundo estudo encomendado ao Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais (Icone).

A receita do setor foi prejudicada pelo ?aumento dos preços de insumos, principalmente milho e farelo de soja? e também pela valorização do real frente ao dólar, que foi maior do que a das moedas de outros países exportadores de frango, como Argentina e Tailândia, de acordo com o estudo.