O faturamento do setor eletroeletrônico cresceu 8% no primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados nesta terça-feira (21) pela Associação Brasileira das Indústrias Elétrica e Eletrônica (Abinee). A partir dos dados dos seis primeiros meses do ano, a entidade projeta para 2007 uma receita 12% acima de 2006, para R$ 117 bilhões.

A balança comercial do setor, tradicionalmente deficitária, ficou negativa em US$ 6,38 bilhões nos seis primeiros meses do ano. No mesmo período do ano passado, o déficit estava em US$ 5 06 bilhões. As exportações do setor ficaram praticamente estagnadas de janeiro a junho, em US$ 4,4 bilhões, valor 0,3% acima do mesmo período de 2006. Celulares ainda se mantêm no topo da lista dos produtos mais exportados do setor. Mesmo assim as vendas externas recuaram 22%, para US$ 1,02 bilhão. Foi o único produto na pauta da Abinee a registrar variação negativa no período.

No primeiro semestre de 2007, as compras cresceram 14,1% sobre o mesmo período do ano passado, para US$ 10,8 bilhões. As áreas com maior alta nas importações foram telecomunicações (55%), informática (29%) e automação industrial (24,9%).

Vagas

Nos seis primeiros meses deste ano, o setor abriu 9,1 mil vagas diretas, chegando ao final de junho com 152 mil trabalhadores. Até o final do ano, esse número deve crescer para 153 mil. O nível de utilização da capacidade instalada encerrou o período em 91%, patamar que deve ser mantido no restante do ano, segundo projeção da entidade.