Brasília – A Receita Federal do Brasil deflagrou nesta quarta-feira (12) a operação Leão Expresso 2 que visa a combater o comércio ilegal na internet em todo o país, principalmente a venda de produtos contrabandeados e entregues por via postal.

De acordo com nota divulgada pela Receita, toda mercadoria suspeita será retida e os destinatários chamados a prestar esclarecimentos. Estão envolvidos na operação 185 servidores espalhados pelos 28 centros de distribuição dos Correios em todo o Brasil munidos de Raio-X para a inspeção das mercadorias.

A expectativa da Receita é que as apreensões cheguem a R$ 1,5 milhão em produtos como notebooks, videogames, câmeras digitais, projetores de vídeo, bens de informática de maneira geral e todo o tipo de eletrônicos.

A Receita alerta que os responsáveis pelas mercadorias irregulares, além da perda, vão responder criminalmente pois  "as compras feitas pela internet sempre são passíveis de fiscalização. O importador é o responsável pelo recolhimento dos tributos e cumprimentos das obrigações acessórias".