A recuperação esperada para a produção industrial é o diferencial para o cenário econômico de crescimento projetado para este e para o próximo, segundo avaliação do economista-chefe da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Rubens Sardenberg, comentando a Pesquisa Febraban de Projeções Macroeconômicas e Expectativas de Mercado referente ao mês de janeiro.

Segundo a mediana das expectativas dos 30 bancos que participaram da pesquisa entre os dias 26 e 31 de janeiro, a produção industrial deverá crescer 3% neste ano e 4% em 2013. O Produto Interno Bruto (PIB), pela ordem, deve crescer 3,4% e 4,1%.

“No geral, o cenário é positivo. Não é excepcional, mas é bom se comparado com o resto do mundo, em especial Europa e Estados Unidos”, diz o chefe do Departamento Econômico da Febraban, reforçando que, no agregado da pesquisa, o diferencial é a recuperação da indústria. No ano passado, a produção da indústria de transformação cresceu apenas 0,3%.