O chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central (BC), Altamir Lopes, previu que o ano de 2007 deve terminar com déficit nominal do setor público consolidado de 2,60% do Produto Interno Bruto (PIB). Se confirmada essa expectativa, o porcentual será o menor desde 2004, quando o indicador fechou em 2,40% do PIB. "O resultado é bom até na comparação com os padrões da Europa, que tem meta de 3% para o déficit", disse Lopes.

Além de ressaltar a perspectiva positiva de o indicador brasileiro terminar o ano em padrões europeus, o chefe do Depec afirmou que a evolução dos indicadores fiscais do Brasil aponta para a continuidade da trajetória de queda do déficit nominal. "Há expectativa de redução desse déficit de forma a termos esse resultado equilibrado (zero) em 2010 ou 2011", afirmou.

Ainda de acordo com projeção de Altamir, o déficit nominal acumulado no ano deve voltar a crescer em dezembro, na comparação com novembro. De janeiro a novembro, o resultado correspondeu a 1,46% do PIB, o menor para o acumulado dos 11 meses desde o início da série em 1991. No período de 12 meses encerrados em novembro, o déficit correspondeu a 2,10% do PIB, melhor resultado desde agosto, quando o acumulado em 12 meses estava em 2,07% do PIB.