Paris (AG) – O vice-presidente mundial da Renault, Pierre-Alain De Smedt, anunciou sexta-feira no Salão de Paris o lançamento de uma nova linha de modelos no Brasil a partir de 2007. O carro escolhido é o Logan, fabricado atualmente na Romênia e que será produzido também na Rússia, no Marrocos, no Irã e na Colômbia.

Trata-se de um modelo extremamente barato – na Europa custa o equivalente a 75% do preço do Clio atual. De Smedt adianta que a família Logan feita no Brasil terá um hatch, uma caminhonete e uma picape, alem da versão sedã que já é produzida na Romênia.

Na versão básica, vendida no Leste da Europa, o Logan custa 5 mil euros (cerca de R$ 17,6 mil). Uma versão mais equipada, que inclui airbags e vidros com acionamento elétrico, sairá por 7.500 euros na França (ou R$ 26,4 mil).

A base do carro é semelhante à do Clio, e os motores terão cilindrada de 1,0 e 1,6 litro, sempre com oito válvulas. O vice-presidente da Renault afirma que a situação econômica no Brasil voltou a ser favorável a investimentos e que há mais confiança no País. Os Logan feitos no Brasil serão exportados para toda a América Latina (com especial destaque para o México).

Inaugurada em 1999, a fábrica da Renault em São José dos Pinhais, no Paraná, pode produzir 200 mil veículos por ano. No momento, contudo, apenas um terço dessa capacidade é utilizada. A expectativa da empresa é que as vendas do Logan no Brasil e as exportações diminuam muito a capacidade ociosa.

Uma das versões do Logan será feita na Argentina, para favorecer a balança comercial no Mercosul.

Antes de lançar o Logan, a Renault começará a fazer no Brasil o novo Mégane Sedan europeu (a partir do fim do ano que vem).