A Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), instalada em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, pára suas atividades a partir de hoje para manutenção e investimentos. Quinta maior do País e responsável por 12% da produção nacional de derivados de petróleo, a Repar garante que não haverá falta de produtos no mercado. A parada, segundo a gerente de comunicação da Repar, Edymara Barbosa, vem sendo planejada há aproximadamente dois anos.

Segundo ela, o diesel e a gasolina vão continuar sendo distribuídos pela própria refinaria aos caminhões de abastecimento – são cerca de 150 que passam pelo local diariamente. A refinaria já vem estocando os dois produtos há tempos. Já parte do GLP (gás de cozinha), asfalto e solvente, antes produzidos na Repar, passarão a vir da Refinaria São José dos Campos (SP) – Revap – para abastecer o mercado. “É uma parada planejada e integrada no sistema. Não haverá falta de produtos”, garantiu.

A parada é a maior na história da área de abastecimento da empresa e terá investimentos da Petrobras da ordem de R$ 182 milhões. Deve durar 76 dias e mobilizará toda a força de trabalho da Repar. No período, serão realizadas obras de manutenção em todas as unidades de produção da refinaria, além de outras direcionadas para a obtenção de um melhor perfil de derivados nobres de petróleo, como óleo diesel e gasolina.

Mão-de-obra

Com a manutenção da refinaria, cerca de 4 mil pessoas deverão ser contratadas. A mão-de-obra temporária está sendo fornecida por cerca de 70 empresas contratadas especialmente para o evento. Para garantir os padrões de qualificação exigidos pela Petrobras, a Repar fez dois convênios com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial): um com o Senai-PR e outro com o Senai-SP.

Outra parceria valiosa foi feita com a Agência do Trabalhador de Araucária, que vem cadastrando trabalhadores nas áreas de manutenção e em outras 18 funções necessárias.

A Repar tem capacidade instalada para processar 180 mil barris de petróleo por dia, o equivalente a 32 mil metros cúbicos. Quase 85% da sua produção atende aos estados do Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, além da região sul de São Paulo. Os outros 15% completam o abastecimento de outras regiões ou são exportados. Seus principais produtos são GLP (gás de cozinha), gasolina, óleo diesel, óleos combustíveis, querosene de aviação, asfaltos e nafta.