A Itália conseguiu “resultados notáveis” em relação ao orçamento, mas agora tem que insistir no crescimento, afirmou neste sábado o presidente do banco central do país, Ignazio Visco. Falando a repórteres antes de participar da reunião de ministros das finanças e presidentes de bancos centrais do grupo das 20 maiores economias do mundo (G-20), na Cidade do México, Visco afirmou que a resposta da Itália à crise da dívida europeia ainda está sendo avaliada, mas que o país tomou medidas notáveis para melhorar suas finanças.

“Agora precisamos insistir no crescimento, também a nível europeu”, disse. O novo governo italiano, comandado por Mario Monti, tem insistido em ações como aumento da idade de aposentadoria e prometido acabar com leis de proteção ao emprego, em uma tentativa de equilibrar o Orçamento da Itália até 2013 e convencer investidores de que o país tem condições de financiar sua dívida soberana de 1,9 trilhão de euros. As informações são da Dow Jones.