O encontro informal, a ser realizado na próxima semana, entre representantes do Brasil, da Índia, dos EUA e da União Européia (UE), será crucial para construir um consenso antes da reunião ministerial da OMC (Organização Mundial do Comércio), que deve acontecer em dezembro em Hong Kong, disse ontem o chefe do comitê agrícola da organização, Crawford Falconer.

?(Um acordo entre esses países) é uma pré-condição necessária para se ter algum avanço?, disse. O encontro deve acontecer em Paris, na próxima semana.

Brasil, Índia, União Européia e EUA são considerados centrais para superar as dificuldades que têm travado as negociações da Rodada Doha, para alcançar um novo acordo de liberalização comercial de nível mundial.

Índia e Brasil representaram os interesses dos países em desenvolvimento, que querem principalmente o fim dos subsídios agrícolas nos EUA e na UE, que dificultam a competição nos mercados internacionais.

A conferência de Hong Kong tem como objetivo concluir a chamada ?Rodada Doha?, que recebeu esse nome por ter sido lançada na cidade de Doha, capital do Qatar, em 2001, e deveria ter sido concluída em dezembro de 2004. As negociações da Rodada Doha pretendem forjar um acordo de abertura comercial, atendendo demandas de longa data dos países em desenvolvimento.