Arquivo / O Estado
Arquivo / O Estado

Soja continua sendo um dos produtos mais prejudicados pela seca
que atingiu o Estado este ano.

O Paraná deve encerrar o ano com a produção agrícola estimada em 22,319 milhões de toneladas – queda de 13% na comparação com a safra do ano passado, quando foram colhidas 25,711 milhões de toneladas de grãos. Em valores absolutos, significa 3,392 milhões de toneladas a menos este ano. Os dados fazem parte da oitava estimativa da safra de grãos de 2005, divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em nível nacional, a produção estimada para este ano é de 113,131 milhões de toneladas.

No Paraná, soja e milho foram os produtos que sofreram as maiores quedas na produção, por conta da estiagem. No caso da soja, a produção passou de 10,222 milhões de toneladas no ano passado para 9,462 milhões de toneladas este ano, ou seja, redução de 7,4%.

No caso do milho, a queda é ainda maior. O milho 2.ª safra, que já está no final da colheita, deve resultar em 1,816 milhão de toneladas contra 3,347 milhões no ano passado. ?A diferença é de 45,7%. Uma queda bastante substantiva?, apontou o gerente do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola do IBGE, Neuton Alves Rocha. Em todo o ano de 2004, a safra de milho somou 10,953 milhões de toneladas, enquanto este ano o previsto é de 8,297 milhões de toneladas.

Outra cultura que ainda falta para ser colhida é a de trigo. ?Nas regiões onde o plantio foi mais cedo, como a região de Londrina e parte de Cascavel, a colheita já começou?, lembrou Rocha. A previsão do IBGE é colher 3,12 milhões de toneladas de trigo nesta safra, contra 2,97 milhões no ano passado – aumento de 1,19%. Segundo Rocha, houve aumento da produtividade: passou de 2,330 quilos por hectare no ano passado para 2,206 quilos este ano. Na comparação com o levantamento feito pelo IBGE em julho, a estimativa no Paraná aumentou cerca de 1%. Em julho, a previsão havia sido de 22,090 milhões de toneladas.

Nível nacional

Em nível nacional, a estimativa para este ano representa uma redução de 5,23% em relação à safra de 2004, o que significa uma perda de seis milhões de toneladas de grãos. A safra anterior somou 119,370 milhões de toneladas. As informações de agosto do levantamento sistemático da produção agrícola mostram também uma queda de 0,33% em relação à estimativa de julho, que havia sido de 113,507 milhões de toneladas.

Na comparação com 2004, a região Nordeste, que responde nesta safra por 8,91% da produção total, apresentou um acréscimo de 7,87%. As regiões Norte e Centro-Oeste tiveram incrementos de 14,81% e de 5,49% respectivamente. As regiões Sudeste e Sul apresentaram reduções de 0,23% e de 19,77% respectivamente.