O ano de 2004 começou bem para os paranaenses. É o que revela um levantamento da Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Promoção Social (Setp). Baseada no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho, a pesquisa mostra que o salário médio dos paranaenses contratados no primeiro bimestre do ano é 8,5 maior que o daqueles admitidos no mesmo período de 2003.

A média paranaense ficou, inclusive, acima da nacional, que registrou um crescimento de 7,5% em 2004. O setor com maior crescimento registrado no Paraná foi a extrativa mineral, cujos salários subiram 34%. O setor de serviços registrou um aumento de 33,4% e o de construção civil cresceu 13%. Na Região Metropolitana de Curitiba, a variação positiva da renda do trabalhador foi de 6%. O setor de serviços industriais foi o que registrou maior aumento, com um índice de 47,9% em relação ao primeiro bimestre de 2003.

“Esses números são um indicativo positivo da recuperação da economia paranaense”, comemora o secretário, Padre Roque Zimmermann. Segundo dados da pesquisa, a recuperação pode ter sido causada pelo desempenho do Estado no comércio internacional e nas políticas industriais, bem pela oferta abundante de crédito para investimentos. “Esses números apontam para uma perspectiva otimista, mas ainda é cedo para prever como o mercado se comportará no decorrer do ano”, explica Ruy Sérgio Costa Silva, técnico responsável pela pesquisa.

A pesquisa sobre a variação da média salarial no Paraná foi realizada pela Coordenadoria de Estudos, Pesquisas e Relações de Trabalho (CRT) da Setp.