O Paraná fechou os primeiros cinco meses do ano com um superávit de US$ 225 milhões na sua balança comercial. Com esse resultado, o Estado contribuiu com 11,7% do saldo alcançado pelo Brasil, que fechou o período com US$ 1,931 bilhão.
Esse foi o maior superávit do Paraná registrado em períodos de janeiro a maio, desde 1997. As vendas externas paranaenses nos cinco primeiros meses de 2002 garantiram divisas de US$ 1,630 bilhão ao Estado, das quais quase dois terços de produtos industrializados. As importações ficaram em US$ 1,405 bilhão.
O levantamento foi feito pela Coordenadoria de Assuntos Internacionais da Secretaria de Estado da Indústria, do Comércio e do Turismo, com base em informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.
Só em maio, segundo o levantamento, as exportações paranaenses geraram uma receita de US$ 364,982 milhões. As importações atingiram US$ 312,627 milhões. Assim, o superávit da balança comercial do Paraná no mês ficou em US$ 52,36 milhões, o que resultou num aumento de 50,7% em relação ao mês anterior.
A participação do Paraná nas exportações brasileiras de maio foi de 8,22% ou 0,19 pontos percentuais a mais do que em abril, confirmando o Estado entre os quatro maiores exportadores do país, juntamente com São Paulo (33,61%), Rio Grande do Sul (12,64%) e Minas Gerais (8,66%).