Os líderes da França e Alemanha pediram neste domingo (1º) mais recursos para ajudar a as montadoras da Europa que estão com problemas para sobreviverem à desaceleração da economia global. O Presidente da França, Nicolas Sarkozy, e a Chanceler alemã, Angela Merkel, argumentaram que mais subsídios não quer dizer protecionismo porque eles também estão salvando empregos na indústria e em outras partes da economia.

Sarkozy e Merkel disseram que as regras de subsídios da União Europeia estão muito atrasadas e precisam ser atualizadas. Sarkozy deu boas vindas à aprovação de empréstimo da União Europeia para a Renault e Peugeot Citroën PSA, no valor de sete bilhões de euros. O anúncio de empréstimo veio depois que a França declarou que não iria exigir que as duas montadoras comprassem produtos franceses ou salvaguardassem os empregos na plantas francesas.

A República Tcheca já havia protestado anteriormente dizendo que as medidas francesas eram protecionistas e poderiam levar as montadoras a dispensar trabalhadores no leste europeu. As informações são da Associated Press.