A Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Promoção Social está trabalhando junto à empresa Renault para garantir os direitos dos funcionários suspensos por cinco meses da unidade de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Desde o início das negociações, a Setp, em parceira com o Sindicato dos Metalúrgicos, orientou e incentivou a empresa para adotar a Bolsa Qualificação como forma de evitar a demissão de trabalhadores e agora participa diretamente das ações.

Núncio Mannala, da Secretaria do Trabalho, explica que, com o acordo os trabalhadores não terão perda. A empresa irá pagar a bolsa, além do valor necessário para completar o salário recebido.

“Por exemplo, se o funcionário tem direito a uma bolsa de R$ 776,46 e o seu salário é de R$ 1.300,00, a Renault pagará outros R$ 523,54 para atingir o valor”, explica. Além disso, a empresa vai pagar por cinco meses, mesmo que o trabalhador tenha direito a um número menor de parcelas.

Bolsa Qualificação

Criada em 1999, esta modalidade de seguro-desemprego é concedida a empregados formais com contrato de trabalho suspenso temporariamente. Através dela, o trabalhador tem direito a receber até cinco parcelas do benefício pago pelo governo federal enquanto participa de cursos de qualificação profissional.