O presidente da Comercializadora Brasileira de Energia Emergencial (CBEE), Mário Miranda, disse hoje (12) que a CBEE tem fluxo de caixa suficiente para evitar que haja um novo aumento do seguro-apagão até setembro. A legislação prevê revisões trimestrais no valor do seguro e a primeira está marcada para este mês de junho. Desde março, vem sendo cobrado nas contas de luz R$ 0,0049 por quilowatt consumido para pagar o aluguel das usinas emergenciais que foram contratadas para ser acionadas em épocas de crise de energia.