O nível de emprego nos Estados Unidos caiu na maior parte dos setores em fevereiro, com a maior perda registrada no setor de serviços, que eliminou 375 mil vagas, informou nesta sexta-feira (6) o Departamento de Trabalho do país. As indústrias produtoras de bens, que incluem construção e manufaturas, cortaram 276 mil postos de trabalho.

Em serviços, as empresas de serviços profissionais e de negócios eliminaram 180 mil vagas, enquanto o setor financeiro perdeu 44 mil empregos. O comércio varejista registrou corte de 39 mil empregos, enquanto as empresas de lazer e hospitalidade eliminaram 33 mil postos de trabalho.

Dentro do grupo de produção de bens, as empresas de manufaturas cortaram 168 mil postos, o que coloca o total de perda de emprego dessa indústria desde que a recessão começou em 1,3 milhão de vagas. O emprego na construção caiu 104 mil em fevereiro.

O emprego temporário, um indicador antecedente de perspectivas futuras para o mercado de trabalho, teve 78 mil vagas eliminadas em fevereiro. Desde dezembro de 2007, o emprego temporário perdeu 686 mil postos, ou 27%, segundo o Departamento de Trabalho.

O ponto positivo do relatório entre as indústrias do setor privado ficou para cuidados com saúde, que registrou a criação de 26.900 vagas no mês passado. O governo acrescentou 9 mil empregos. As informações são da Dow Jones e do site do Departamento de Trabalho dos EUA.