Entre as atividades da economia paranaense, o setor de serviços foi o que alcançou melhor desempenho em junho. Foram 3.469 novas contratações no mês e 33.454 no primeiro semestre do ano. Em seguida, aparece a indústria da transformação, com 2.810 empregos gerados no último mês e a agropecuária com 1.819 postos de trabalho. A construção civil colocou 1.259 trabalhadores no mercado formal e o comércio, 984.

Dos subsetores contabilizados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o maior saldo de empregos no mês de junho no Paraná veio da produção de alimentos e bebidas (1.205) e transporte e comunicação (1.193), seguidos pelos setores de administração de imóveis (1.084) e comércio varejista (873).

As cidades do interior do Estado foram responsáveis por 65,6% do total de empregos gerados no Paraná em junho: 6.755 postos de trabalho. Já os 26 municípios que compõem a Região Metropolitana de Curitiba abriram 3.691 mil oportunidades, o que equivale a 34,3% do total de vagas.