As duas principais centrais sindicais da Grécia, a GSEE, que representa funcionários do setor privado, e a ADEDY, do setor público, decidiram convocar uma greve geral conjunta para o próximo dia 11. A intenção é protestar contra as medidas de austeridade econômica lançadas pelo governo. “Nós decidimos realizar uma greve geral conjunta de 24 horas em 11 de março”, afirmou Spyros Papaspyros, chefe do ADEDY. Ele concedeu entrevista durante um protesto reunindo entre 2 mil e 3 mil pessoas, no centro de Atenas.

A manifestação ocorre enquanto o Parlamento grego debate um novo pacote de austeridade apresentado pelo governo, com o objetivo de economizar 4,8 bilhões de euros. A Grécia trabalha para reduzir seu déficit orçamentário. No mesmo protesto, vários jovens atacaram o líder da central sindical GSEE, Yannis Panagopoulos, enquanto ele realizava seu discurso. Houve ainda confrontos entre a polícia e jovens manifestantes. As informações são da Dow Jones.