Uma recuperação do setor industrial da Alemanha colaborou para a desaceleração da contração da atividade na zona do euro em janeiro, mas a fraqueza persistente em outros países sugere uma Europa dividida. O índice dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) industrial da zona do euro subiu para 48,8, de 46,9 em dezembro – o que indica melhora na atividade, mas ainda aponta contração. Economistas previam 48,7.

Na Alemanha, que é a maior economia da zona do euro, o PMI industrial subiu para 51,0 em janeiro, de 48,4 em dezembro, acima da previsão dos economistas de 50,9. Essa foi a primeira expansão da atividade alemã desde setembro e a leitura mais alta em seis meses. No entanto, o PMI industrial caiu em outros países do bloco monetário, como na França – a segunda maior economia da região -, onde o dado ficou em 48,5 em janeiro, conforme as previsões, abaixo de 48,9 em dezembro. Na Itália, a terceira maior economia do bloco, o PMI industrial subiu para 46,8 em janeiro, de 44,3 em dezembro, acima da previsão de 45,0. As informações são da Dow Jones.