O governador Roberto Requião recebeu ontem o presidente da Companhia Aérea TAM Mercosul, Miguel Candia, que veio apresentar ao governador as novas rotas da empresa saindo de Curitiba para países do Mercosul, disponíveis desde o dia primeiro de julho. O Paraná foi escolhido entre outros estados do Brasil, como Santa Catarina, para receber os investimentos aplicados devido ao crescente desenvolvimento econômico e o interesse do governo em estreitar as relações entre os países da América Latina .

Para o governador, “a criação de rotas aéreas específicas do Brasil para os países do Mercosul facilitam a comunicação entre os países e suas missões empresariais, gerando negócios e fortalecendo a economia”.

Desde o tempo que era senador e presidente da comissão do Mercosul, Requião já defendia a ampliação da linhas aéreas do Brasil para os países do mercado.

“Além do setor econômico, escolhemos o Paraná pela força que o governador Requião dá as questões do Mercosul”, disse Candia. O objetivo da empresa é fomentar o comércio e disponibilizar vôos para os países que participam das missões empresariais.

A empresa está disponibilizando para Curitiba duas aeronaves com saídas diárias -pela manhã e à noite – uma delas com destino Assunção/ Santiago e a outra com destino Cidade de Leste/ Buenos Aires. O programa inclui também conexões para Bolívia e Córdoba, na Argentina.

De acordo com o coordenador de Assuntos do Mercosul da Secretaria de Indústria e Comércio, Santiago Gallo, as novas linhas aéreas da TAM abrem portas para que o Paraná gere vínculos e negócios nos países em que a companhia opera. “Estamos abrindo novas possibilidades para o comércio, artesanato e também para as amostras culturais”, frisou Santiago. Ele ainda disse que este “canal de comunicação” é fundamental para o sucesso na participação do Paraná com o Mercosul e, principalmente, para uma maior cooperação com o Paraguai. “Com isso podemos planejar o Estado em função das linhas aéreas”, concluiu.

“Entramos em um novo contexto de negócios e turismo propiciando ao paranaense a facilidade de um vôo direto, deixando de lado o habitual eixo Rio/ São Paulo”, informou o gerente comercial da TAM em Curitiba, Cláudio Isolani de Souza.

A Companhia afirma que a aceitação do mercado, assim como o aproveitamento de vôo, estão superando as expectativas em relação ao tempo de funcionamento.