A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deverá anunciar nessa semana o reajuste das tarifas de telefonia fixa para este ano. De acordo com estimativas feitas pela agência reguladora, a cesta de telefonia fixa local (habilitação, pulso e assinatura) pode subir no máximo 7%.

Já o reajuste dos serviços de DDD não deve ultrapassar 3,2%. As tarifas das ligações internacionais devem sofrer uma redução de 8,2%. As projeções são resultado do valor acumulado pelo Índice Geral de Preços Disponibilidade Interna (IGP-DI) nos últimos 12 meses menos o redutor de produtividade das empresas.

Desde o último aumento de telefonia fixa, em junho de 2003, o IGP-DI, índice previsto nos contratos, acumulou 7,9%. O presidente da agência reguladora, Pedro Ziller, reafirmou, nas últimas semanas, que o IGP-DI será o indexador do reajuste deste ano.